Nostálgico Quintal.



Todas aquelas pessoas meu deu um sentimento de nostalgia,não que isso tenha sido ruim,mas me veio a indignação de ser apenas Felipe Damasceno.Durante esse tempo todo todos mudaram,eu também mudei,mas vi poucas conquistas das quais me orgulham .Sempre quando a Silvia agradece algo realizado me lembro do filme 'O Diabo Veste Prada',naquele momento onde a Andy(personagem principal)indignada, reclama com um estilista que esta sendo excessivamente cobrada e pouco agradecida.Não estou fazendo muita coisa,e se os outros não conseguem sair de casa isso é um problema dos outros,tendo eu sendo quem sou e querendo ser quem quero ser tenho a obrigação de realizar as tarefas necessárias para a construção daquilo em que acredito.E gostaria aqui de deixar explicitamente claro que esse texto não é espécie de lista de promessa de ano novo,mas algo que preciso fazer para ser,novamente,quem eu quero ser.Quem eu quero ser?.

Transformar essa raiva contida em algo criativo senão lucrativo.Raiva essa acumulada de momentos desagradáveis onde não se fala o que se pensa.Existem momentos em minha cama que ensaio respostas para dar as pessoas que não dei quando deveria ter dado,brigo grito me enfureço como se a pessoa de fato estivesse lá...é teatral.

Por esses dias me tem vindo novamente aquela angustia de tempos depressivos inúteis,uma espécie de pena de se próprio que hoje eu repugno,mas ao contrário daqueles tempos onde a cama era sempre mais atraente e cômoda e o não e a necessidade de ficar sozinho persistia hoje...eu encontrei Madonna kkkkkkkkkkk!.Sei que parece engraçado,mas tem me ajudado muito quando penso na perseverança e a força de vontade que ela possui e que a fez chegar onde chegou. A partir dessa maneira de ''levantar e sacudir a poeira e da a volta por cima'' percebi que tudo nos produtos culturais do mundo,principalmente norte-americanos,tocam nessa tecla onde elas e eles,deuses e deusas da musica e fama dizem que podem fazer tudo,que conseguem o que quiserem,que tem qualquer sonho de consumo num estalar de dedos,enfim,possuem a felicidade absoluta...é quase um mantra de alto ajuda as traduções das musicas americanas.Os conflitos por popularidade nos filmes ''high school'', tipicamente ''American life''particularidade me enojam,mas...possuem a mesma mensagem salvadora de idiotas que se envergonham de começar a dançar na pista de dança e riem de quem,heroicamente,inicia essa tomada de atitude.É assim que me sinto,querendo começar a festa e dançar primeiro na pista e ser seguido.CAREEEEEEEEEENTE!!!.

Um comentário:

driftin' disse...

Talvez num dos inúmeros lugares disponíveis, entre uma pista de dança e uma cama vazia, possa desenhar-se um sorriso bem simples.

Não precisa assemelhar-se à felicidade absoluta. Basta que a nostalgia se conjugue com a essência do silêncio, até que a alegria se perpetue naquele palco onde a vida se celebra.

...Mesmo que os outros não entendam!

Pesquisar este blog