Mais um Vômito.

Desculpa. Desculpa mesmo. Mas precisava dizer isso ao menos aqui onde tenho voz para pessoas invisíveis e desconhecidas.

Não sei para onde ir, não sei o que fazer. Preciso esquecer pessoas. Apaga-las da minha vida e num futuro distante revê-las como algo que existiu em mim, mas que não existe mais. Quero morrer e ao mesmo tempo viver. Quero sumir e ao mesmo tempo existir, me senti importante, não por qualquer gente. Me senti amado. De novo ir embora. De novo esquecer todos aqui e em um lapso de lucidez retornar revigorado. Outro. Mudar de Felipe Damasceno para Fernando de Morais, ou seja la que merda eu possa ser ou ser chamado. Chorar tudo que preciso e parar de perder tempo com tolices de relacionamentos e viver apenas aquilo que sei fazer no mundo, ou pelo menos acho que sei. Nada nem ninguém mais importaria além do que tenho de mostrar aos outros.

Uma pressão puxa tudo pra dentro de novo e acredito que sempre puxou, eu apenas tento ignoro-la. Uma angústia, uma tristeza, uma melancolia.

O tema morte ronda meus pensamentos todos os dias. Não consigo dormir. Me sinto fraco, incapaz e desimportante. Descartável. Plástico. Vazio. Inútil. Pequeno. Miserável. Infeliz. Mal amado. Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.Sozinho.

Se existe uma porra de deus, que se faça presente.
Que se foda essa porra de deus.

Minha mãos tremem. Meus olhos se umedecem. Minha pernas ficam bambas. Diante do espelho vejo meu  rosto desmanchar-se. O sangue corre mais lento e me vejo antes de dormir morto e esquecido, como qualquer coisa desimportante.


2 comentários:

Maura Moreira disse...

também me sinto assim, meu querido, eu já não sei mais o que fazer! é foda. fico achando que tá tudo errado ao mesmo tempo que tento me agarrar a alguma ideia de ascensão que seja.

o tempo tem passado e eu me sinto só envelhecendo...

e o pior é que agora algumas coisas na minha cabeça entraram de vez que até fumar e beber tem sido ruim... fico pensando que eu devo me cuidar, que eu devo ser meu amor, que eu devo ser minha namorada...

estou de abstinência sabia?

ê coisa difícil, de vez em quando me masturbo, mas até isso está difícil.

quero engatar a minha vida de vez, fazer sexo com ela por amor, sem pressa. quero terminar faculdade, passar num concurso, ter meu apartamento, co,orir meu apartamento, ter meus livrinhos, meu cantinho, quero ser feliz sozinha.

penso que é possível

não quero mais, nunca mais, depositar minha felicidade num outro que nunca virá, porque esse outro não existe,

amo muito você.

vamos sair no domingo de manhã pro passeio publico, tirar fotos e ouvir música e comer maça???

Felipe Damasceno disse...

Brigado querida amiga. pelas palavras. sim vamos sim.
quero.
te amo.

Pesquisar este blog